Está Faltando Pedigree

Se não choro, confesso que também não comemoro as recentes condenações do STF, no processo do “Mensalão”. Quase indiferente, eu as vejo como mais um factóide desimportante para o futuro do País. Observo, contudo, que um velho padrão se repete, para delírio da imprensa dogmática: não se vê, entre os condenados, quaisquer filhos das oligarquias política, financeira, rural, midiática ou industrial. A esses, aliás, não se aplicam julgamentos rigorosos, mas habeas corpus céleres e generosos.

No Brasil, quem tem pedigree é poupado do juízo ou absolvido por falta de provas, mas muitos réus contra os quais pouco se prova são exemplarmente condenados por falta de pedigree. A uns, liberdade para delinquir, aos outros, a dureza da lei. E assim, há 500 anos, os donos do poder colocam no lugar devido quem ousa sonhar com o poder que não tem.

Tal como nos outros tribunais, aos condenados pelo Supremo está faltando pedigree.

Uma ideia sobre “Está Faltando Pedigree

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s